24 julho, 2013






10 março, 2013

Miss Invisible: Cap.2

Entrei na sala e de Cara senti meus livros sendo arremessados pra longe e algumas pessoas darem gargalhadas, sim era a Tifani a Capitã das líderes de torcida de peitos fartos com seu decote minúsculo. Abaixei a cabeça e senti lagrimas nos meus olhos

- Awn olha gente o bebe ta chorando, quer sua mãezinha neném quer? – ela dizia rindo como se aquilo fosse engraçado, podia até ser mais não pra mim. Minha vontade era de quebrar a cara daquela vadia, mas do que adiantaria? Além de levar minha advertência eu iria apanhar em casa então eu não ganharia nada com isso.

Agachei no chão e peguei meus materiais não tinha muita gente na sala mais as poucas pessoas que estavam ali riam da cena anterior. Sentei na minha carteira e fiquei escutando música até o sinal tocar, Alexia largou suas coisas na carteira dela e sentou-se ao meu lado
- Eai, com quem você vai fazer o trabalho de Física – Alexia me perguntou como se ela já não soubesse da minha resposta
- sei lá estou pensando ainda – fiz cara de tonta – claro que é com você né – rimos
- mais é que tipo sei lá acho que você devia fazer com outra pessoa, vá que você arruma outros amigos? Seria legal – sorriu
- eu bem que queria, mas você sabe que não é tão fácil assim, eu tentei arrumar amigos nessa escola durante cinco anos e nunca deu certo.
- ok então vai fazer assim, se pedirem pra fazer o trabalho com você, você aceita pode ser?
- mais e você?
- não se preocupe comigo eu posso fazer com a Lívia ela nunca tem dupla – Lívia era a aluna menos interessada nos estudos, uma vez eu já fiz um trabalho com ela mais adivinha? Eu fiz todo o trabalho sozinho.

[...]

Eu e Leca continuamos a conversar até eu avistar Justin o capitão do time de basquete entrar juntamente com Ryan e Chaz. Eu sou completamente apaixonada pelo Justin desde a quarta série quando eu ele me deu um selinho no ‘Verdade ou Desafio’, eu nunca esqueci aquele dia. Justin é arrogante e esnobe, o tipo comum dos capitães dos times de basquete. Ele namora com a Tifany mais aquilo nem parece um namoro parece mais um passa tempo. Justin sentou em sua carteira e em seguida a vadia da Tifany sentou no seu colo, eles começaram aquela putaria diária enquanto Ryan e Chaz faziam o mesmo com Vanessa e Gabriela as cachorrinhas de Tifany. Eles ficaram naquela putaria até a professora de Química entrar. Ficamos quietos de imediato pelo fato dela ser boca braba e sempre manda alguém pra Diretoria. A aula dela era total silêncio.

- Bom Dia Alunos – ela disse sem animo
- Bom Dia – os alunos da frente disseram
- bem, hoje eu irei organizar o trabalho de Química com vocês ele em será dupla mais desta vez será diferente – ela sorriu diabolicamente – EU irei escolher as duplas.
Alguns alunos cochichavam para outros uns se comunicavam por olhares, eu e Alexia permanecíamos quietas apenas prestando atenção.
- Enfim, não serei tão má com vocês o trabalho será o seguinte, cada Dupla escolherá um assunto da Química geral e através desse assunto eu quero um resumo escrito e uma experiência em vídeo ou vocês podem fazer um Slide de todo o assunto e apresentar aqui na frente – ela disse pegando a chamada e colocando seus óculos – As duplas eu já escolhi então esta aula será apenas pra vocês sentarem juntamente com sua dupla e discutir sobre o trabalho.
Ela começou a falar as duplas, a maioria rolava os olhos, outros ficavam tristes por não fazerem trabalhos juntos e alguns até ficavam histéricos porque pegava dupla com seu amigo, o que não foi o meu caso.
- Srta. Rodrigues – ela se referia a mim, a sala continuou conversando até ela dizer o nome da minha dupla – e Sr. Bieber – Após terminar a frase todos ficaram quietos e Justin a olhou com os olhos arregalados.
- o que? Como assim? Eu não vou fazer esse trabalho com essa garota. Nunca – doeu ouvir aquilo. Justin baixou a cabeça e saiu da sala, já que era aquilo que a professora diria pra ele fazer, não era novidade ele ir pra diretoria e muito menos levar suspensão. Senti algumas lágrimas teimosas escorrerem pelo meu rosto até pingar no meu Jeans, Alexia me abraçou e por impulso a abracei e encostei minha cabeça em seu pescoço.
- Não fica assim amiga, você merece coisa melhor. Hoje você chora mais amanhã sorri o sorriso mais lindo do mundo – Ela tinha o poder de me fazer eu me sentir melhor apenas com palavras.

***************
Geeeeente desculpa a demora, desculpa mesmo. Bem, ta ai o capitulo espero que tenham gostado e que comentem. 
Kisses da Thay :*

CONTINUA COM 3 COMENTÁRIOS.

23 fevereiro, 2013

Miss Invisible: Cap.1


La estava eu, mais um dia. Levantei cambaleando e fui em direção ao banheiro, fiz minha higiene, tomei banho e passei meu Hidratante. Coloquei uma roupa e desci em direção a cozinha

- Bom Dia Olguinha
- Bom Dia Pequenina. Preparei seu suco de laranja e seu bolo favorito, Cenoura com cobertura de chocolate – Olga disse sorrindo. Olga é a Empregada da casa, mais pra mim ela é como uma Mãe – Ei Pequenina, esta ai?
- claro Olguinha, to aqui sim – sorri amarelo – Muito Obrigado Olguinha, você é a melhor
- eu faço de tudo pra minha pequenina – ela disse me dando um beijo melado na bochecha e saindo da cozinha

Tomei meu café sossegada, já que acordei um pouco cedo hoje. Depois que acabei subi para o quarto, escovei os dentes e peguei meus matérias e meu celular com os fones de ouvido.

- Tchau Olguinha – depositei um beijo melado em seu nariz que a fez sorrir sapeca – Amo você
- Se cuida Pequenina. Também amo você

Coloquei o fone selecionando ‘Screen and Shout – Will.i.am Ft. Britney Spears” adicionei á minha play list e em seguida a reproduzindo. Fui caminhando em direção a escola mais iria passar em lugar antes. Cheguei na casa da Leca e apertei a campainha, logo vi Alexia saindo de casa com a mochila na mão
- Oi vadia – eu disse
- Oi Puta – Alexia disse me abraçando. Alexia é o tipo de Amiga que ta ali pra tudo e pra qualquer hora ela é como minha irmã, a conheci quando vim morar em Atlanta depois que minha Mãe morreu, eu tinha 10 anos e era o tipo de criança revoltada que estava sempre na volta dos meninos andando de Skate. Quando eu a vi na rua com um sorvete na mão e por maldade eu passei correndo de skate e bati no braço dela fazendo com que o sorvete caísse no chão e ela começou a chorar, sai rindo dali e fui pra casa. Mais tarde a mãe dela apareceu na minha casa dizendo pro meu pai o que aconteceu e acabou que eu fiquei castigada e no outro dia fui pedir desculpas. Ela me desculpou de boa e depois ainda me chamou pra brincar. Depois dali nunca mais nos separamos.
- Qual vai ser pra hoje? – disse Alexia pegando seu inseparável iPhone – não esquece que é sexta-feira e que amanhã é sábado
- não.me.diga – disse com um tom um tanto irônico que a fez me mostrar o dedo do meio - não sei ainda, eu tenho coral hoje
- e dai? Não é só pelo fato de você ir cantar na Igreja que você não pode se divertir – eu sabia do que ela estava falando
- eu sei quais os seus tipos de ‘Diversão’, e saiba que eu não curto nenhum deles
- a qual é, vai dizer que você não gosta de pegar vários e beber todas? Antigamente era diferen... – a interrompi, ela sabe que eu odeio fala sobre esse assunto
- Alexia por favor, não seja sínica você sabe que isso é passado e que não rola mais, eu mudei tá legal? Eu mudei não sou mais assim – disse um pouco alto fazendo com que as poucas pessoas que ali passavam não deixasse de escutar
- esta bem, não ta mais aqui quem falou – ela disse colocando as mãos pra cima como se estivesse se rendendo

Chegamos na escola e fomos para a sala. Alexia não era digamos que ‘Invisível’ mais eu sim, eu realmente era invisível mesmo que as pessoas me notassem elas agiam como se eu não estivesse ali, ninguém gosta de mim, O motivo? Nem eu sei o porque.

***********
Oi gatas, como estão? espero que tenham gostado do capitulo *-*

Bjs Thay :*


Miss Invisible - Personagens

Melissa Rodrigues

Alexia Fraga

David Fortunado

Adam Miller

Ryan Butler

Justin Bieber


Chaz Somers

Então gatas, esses são os personagens principais espero que tenham gostado ;)

 Beijos Thay :*


19 fevereiro, 2013

Miss Invisible: SINOPSE


Ela, o tipo de garota inocente, invisível e rejeitada.

Ele, o queridinho de todos,  machista e popular.

E se o destino preparasse algo totalmente fora de cogitação para os dois?
E se por trás dos sorrisos falsos dela existisse uma garota diferente? ou se por trás da ignorância e grosseria dele existisse um garoto diferente?
“Se aprende a amar não quando se encontra a pessoa perfeita, e sim quando se aprende a crer na perfeição de uma pessoa imperfeita”. 


Em breve: Miss Invisible 

Beijos Thay :*